Você está em: Principal → Mídia → Notícias

notícias

02 de dezembro de 2014

Profissionais da OSS HMTJ são capacitados para atuar como multiplicadores na prevenção contra a Aids

Dezembro tem início com o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Para lembrar a data, profissionais de algumas unidades de saúde da rede estadual estão sendo mobilizados para participar de palestras, com objetivo de debater o tema sob o ponto de vista da prevenção e dos cuidados. A ideia é que os participantes atuem como multiplicadores do conhecimento assimilado dentro da comunidade onde vivem, visando reforçar a importância do uso rotineiro do preservativo como mecanismo de prevenção e combate à Aids.

O tema da palestra oferecida às equipes que trabalham nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Tijuca, Copacabana, Botafogo e Jacarepaguá é "O Panorama Atual da Aids", ministrada pela médica Marcia Amendola, especialista em infectologia.

Já no Hospital Estadual dos Lagos, unidade inaugurada em 30 de junho de 2014, também serão promovidos debates ao longo da semana sobre as formas de prevenção contra a Aids. Associada à iniciativa de capacitação dos profissionais, também serão distribuídos material informativo sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e preservativos.

Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil tem cerca de 734 mil pessoas com o vírus HIV, mas, de cada cinco, uma não sabe que é soropositiva. Isso é possível porque o vírus pode permanecer durante anos no organismo de uma pessoa sem que ela sinta nenhum sintoma. O medo e estigma podem contribuir para que uma parcela importante da população não faça o teste de aids e não atente para a necessidade do uso de preservativo, como principal forma de profilaxia para transmissão do vírus HIV.

Números no estado - Entre 1982 e 2012, foram notificados 76.045 casos de Aids no estado. No ano de 2012, foram diagnosticados 2.440 casos, sendo este número equivalente a uma taxa de 15,0 por 100 mil habitantes, abaixo dos valores encontrados em anos anteriores. Em 2013, no que tange às regiões de residência, as maiores taxas foram encontradas na região Metropolitana I (17,3), Norte (17,1) e Baixada Litorânea (13,4). Cabe ressaltar que as taxas da região Metropolitana I e Norte superaram a taxa do Estado, em 2012.

 

nossas unidades

UPA Nova Serrana


Hospital de clinicas sul - São José dos Campos

Hospital de Clinicas Sul
São José dos Campos

Upa Norte Betim

UPA Norte Betim