Você está em: Principal → Mídia → Notícias

notícias

23 de setembro de 2015

Hospital Estadual Albert Schweitzer mobiliza equipe para alertar sobre importância da doação de órgãos

O Hospital Estadual Albert Schweitzer (HEAS), em Realengo, programou para esta semana uma série de ações para mobilizar funcionários, acompanhantes e pacientes sobre a importância da doação de órgãos. A agenda faz parte das iniciativas do Programa Estadual de Transplantes, da Secretaria de Estado de Saúde, para celebrar o mês de setembro – data em que se comemora o Dia Nacional da Doação de Órgãos (27). Estão programadas distribuições de panfletos, divulgação do aplicativo da campanha Doe + Vida e palestra sobre o tema no auditório da unidade.

- Acreditamos que a conscientização dos profissionais de saúde, mesmo aqueles que não trabalham diretamente ligados à área de transplantes, é de fundamental importância para avançarmos na questão da doação de órgãos, já que a informação faz toda a diferença na hora de notificar um possível doador. Para os pacientes e acompanhantes que estão no HEAS esta semana, queremos servir como ferramenta para esclarecer e tirar dúvidas sobre o assunto – explica a coordenadora médica da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), Thais Demarco.

Recorde em captação de órgãos – Há cerca de um ano, a CIHDOTT foi reformulada no HEAS e passou a contar com equipe formada por uma coordenadora médica e 3 enfermeiros, que trabalham diariamente monitorando, por meio de busca ativa, pacientes em ventilação mecânica. Estes profissionais acompanham todo o processo que envolve a captação de órgãos – desde a constatação de morte encefálica, por meio da abertura e fechamento do protocolo de morte encefálica, passando pela realização de exames e manutenção do doador para viabilizar a captação dos órgãos em perfeito estado após autorização da família, a retirada dos órgãos e tecidos até o transplante.

Atualmente, o Hospital Estadual Albert Schweitzer é o que mais realiza doações de órgãos e tecidos entre as unidades estaduais que não dispõem de serviço de neurocirurgia. A organização do HEAS e da equipe tornou possível que 9 doações fossem realizadas neste período. Para se ter uma ideia do que este avanço representa, há menos de um ano, o Albert não listava entre os 10 primeiros hospitais em quantitativo de captações.

Outro programa implementado em março de 2015 foi a captação de córneas em pacientes com coração parado. Com autorização da família, a doação precisa ser realiza em até 12 horas após a morte. Até agora, foram captados 6 pares de córneas na unidade.

Clique aqui e veja o álbum de fotos.

 

nossas unidades

UPA Nova Serrana


Hospital de clinicas sul - São José dos Campos

Hospital de Clinicas Sul
São José dos Campos

Upa Norte Betim

UPA Norte Betim