Você está em: Principal → Mídia → Notícias

notícias

10 de setembro de 2013

Hospital da Mulher inaugura serviço cirúrgico ginecológico que traz mais conforto e segurança às pacientes

O Hospital da Mulher Heloneida Studart (HMHS), em São João de Meriti, unidade criada para atender gestantes e bebês de alto risco, acaba de inaugurar um serviço de videolaparoscopia cirúrgica ginecológica indicada para mulheres com cistos de ovário, aderência pélvica, extração de pequenos miomas, diagnóstico de endometriose pélvica ou com indicação para realizar laqueadura tubária. O ambulatório de Ginecologia e Mastologia do HMHS já realiza este tipo de serviço para mulheres reguladas pela Central Estadual de Regulação, da Secretaria de Estado de Saúde (SES). A diferença é que a realização do procedimento cirúrgico por vídeo traz vantagens às pacientes e ao sistema de saúde, como explica o coordenador do Serviço de Ginecologia e Mastologia do hospital, Luiz Augusto Santana.

- O serviço de videolaparoscopia cirúrgica ginecológica diminui o tempo de internação, em média, de 3 para 1 dia; evita que seja feita um corte grande no abdômen da paciente - o que reduz o risco de infecção; diminui o tempo de recuperação e gera menos dor. Tudo isso, também acarreta em uma diminuição no custo do procedimento de cada paciente ao SUS - explica Santana.

O serviço é resultado do investimento feito pela Organização Social de Saúde Hospital Maternidade Therezinha de Jesus (OSS HMTJ), que assumiu a gestão do Hospital da Mulher em março de 2013, por meio de contrato com a SES, e deve beneficiar cerca de 20% das 60 pacientes operadas, em média, por mês e que tenham condições de realizar o procedimento por vídeo. A equipe de ginecologia e mastologia da unidade conta com 26 médicos e faz atendimento cirúrgico e ambulatorial, com consultas agendadas de segunda a sábado.

Entre os outros procedimentos realizados estão histerectomia abdominal e vaginal, perineoplastia, nódulo de mama, biopsia cirúrgica mamária guiada por fio metálico elaparotomia exploradora. Em 2012, foram realizadas 581 cirurgias e, de janeiro a agosto de 2013 , foram 381 procedimentos ao todo.

A primeira paciente a passar pela cirurgia de videolaparoscopia ginecológica foi a passadeira Adriana Gomes, de 40 anos. Moradora de São João de Meriti e mãe de três filhos, ela participou das palestras obrigatórias para a realização da laqueadura tubária e fez o procedimento no final de agosto.

- Fiquei feliz com o resultado. Não senti dor e só precisei ficar um dia internada no hospital. A minha recuperação foi rápida e os médicos não precisaram cortar a minha barriga. Levei apenas dois pontos - relata Adriana.

 

 

nossas unidades

UPA Nova Serrana


Hospital de clinicas sul - São José dos Campos

Hospital de Clinicas Sul
São José dos Campos

Upa Norte Betim

UPA Norte Betim