Você está em: Principal → Mídia → Notícias

notícias

18 de dezembro de 2017

Hospital da Mãe alcança a marca de 35 mil partos e oferece aulas de yoga para mães e shantala para bebês

O Hospital Estadual da Mãe, em Mesquita, está comemorando cinco anos de funcionamento. A unidade, referência no atendimento obstétrico na Baixada Fluminense, realizou mais de 35 mil partos nesse período e cerca de 500 mil atendimentos. Até novembro deste ano, foram feitos 7.705 partos, entre normais e cesarianas. A taxa de cesárea na unidade é de apenas 25%. O hospital realiza o maior número de partos normais no Estado do Rio e prioriza o atendimento humanizado. Há um mês, duas novas atividades voltadas para o bem-estar das gestantes estão sendo oferecidas: aulas de yoga para mães dos bebês internados nas unidades intensiva e semi-intensiva e shantala, uma massagem especial que fortalece o vínculo entre as mães e os bebês.

- Há estudos que indicam a prática regular de yoga como benéfica para o combate à ansiedade e ao estresse, além dos benefícios para a saúde em geral. As mães estão se sentindo ainda mais acolhidas e adorando a prática" - conta a responsável técnica pelo serviço social do hospital, Nylcen da Silva Barros.

A maternidade teme 100 leitos de alojamento conjunto, 15 leitos de UI neonatal, 10 leitos de UTI neonatal e 12 salas de Pré-parto, Parto e Pós-Parto (PPP). Também há leitos de recuperação pós-anestesia, assistência a recém-nascidos e centro cirúrgico. A média mensal de partos da unidade é superior a 600 nascimentos.

- Estas atividades proporcionam maior bem-estar e fidelização do paciente com o hospital, já que as mães se sentem bem mais acolhidas" - atesta o diretor-clínico Ricardo Iannarella.

O Hospital da Mãe, administrado pela OSS HMTJ em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), funciona com ambulatório de atendimento pré-natal, maternidade e atende pacientes de toda a Baixada Fluminense. As futuras mães recebem orientação multidisciplinar de cuidados com o bebê, além do incentivo à amamentação.

Atendimento humanizado

Aulas de Yoga

As aulas de yoga são realizadas de 11h ao meio-dia, sempre às segundas-feiras. O objetivo é aliviar o estresse e a ansiedade das mães que têm bebês internados nas unidades intensiva e semiintensiva. As aulas começaram no dia 16 de outubro e a ideia é estender o serviço futuramente também para gestantes no pré-parto, sempre após avaliação médica. A ideia foi da coordenadora de Serviço Social do hospital Nylcen da Silva Barros. "Percebemos que as mães ficavam muito ansiosas com a própria rotina do hospital, com a nova responsabilidade que teriam com os bebês e preocupadas com o tratamento deles nas unidades intensiva e semiintensiva. Foi a forma que encontramos de tranquilizá-las e promover o bem-estar no pós-parto", explica Nylcen.

Além de exercícios de respiração, relaxamento e meditação, com uma música bem tranquila ao fundo, a professora de yoga Rosimeri da Silva Barroso estimula a autoestima das mamães. "Repitam comigo: eu me amo, gosto do meu jeito de ser, confio na vida, estou protegida por dentro e por fora. Eu me curo por amor", diz Rosimeri durante a aula. A mamãe Eduarda Fortunato, 17 anos, relaxou tanto na aula desta segunda-feira (11/12) que até dormiu. - Foi a primeira vez que consegui dormir em uma semana! - comemorou.

Já Carla Regina Ribeiro da Silva, 26, contou que a atividade melhorou muito seu bem-estar geral. - Eu sou muito ansiosa e a yoga me tranquiliza, percebi que minha bebê também ficou mais calma"- disse. Ela levou a filha Anna Beatriz junto para a aula. Priscila Magalhães, 29 anos, gostou da atividade porque ajudou a melhorar sua dor nas costas, que era crônica. - Depois que comecei a fazer yoga, estou me sentindo bem melhor, as dores não estão tão fortes nem frequentes - disse.

Banho de ofurô, método Canguru

O Hospital da Mãe também oferece outros serviços humanizados, com o banho de ofurô, Método Canguru e Redes Terapêuticas, que promovem o relaxamento e o bem-estar do recém-nascido, técnicas que também remetem ao ambiente intrauterino. Para as gestantes, a unidade proporciona o parto humanizado que inclui métodos não farmacológicos para alívio da dor, como técnicas de respiração e massagem, relaxamento na bola suíça, escalda pés, entre outras atividades. A equipe do Hospital da Mãe prioriza o parto humanizado por meio de recursos como as salas de PPP (Pré-parto, Parto e Pós-parto). As gestantes têm acesso a recursos não-farmacológicos para alívio da dor, como massagem, exercícios de fisioterapia, respiração e caminhada.

Povos de crochê

Olhos, boca, lacinho e tentáculos... tudo cuidadosamente feito em crochê. O ‘polvo terapêutico', uma delicada invenção, também faz a diferença nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e Intermediárias (UI) do Hospital Estadual da Mãe, em Mesquita, e vem tornando a maternidade um ambiente mais acolhedor e confortável para os recém-nascidos. O projeto conta também com a oficina Colo de Mãe, recentemente implantada na unidade, e que ganha a simpatia de quem convive no ambiente.

O polvo de crochê - popularizado inicialmente na Dinamarca e que agora se espalha por diversos países - está ganhando espaço nas maternidades do estado do Rio e traz a proposta inovadora de resgatar a sensação do ambiente intrauterino ao bebê internado. O material é colocado dentro da incubadora para que a criança interaja naturalmente com os tentáculos, que se assemelham ao cordão umbilical, promovendo a sensação natural de segurança e conforto ao bebê, reforçando a união entre mãe e filho.

Além de um brinquedo, os bichinhos tem tido efeitos positivos na maternidade, que vão desde a sensibilidade no conforto da criança até o auxílio na situação clínica do bebê, estimulando o seu desenvolvimento.

- O que é visto apenas como um brinquedo fofo por alguns, tem um significado muito mais amplo e sensível do ponto de vista terapêutico. Os profissionais, atentos aos resultados, observam que com o uso do polvo, há maior sensação de acolhimento e a criança fica mais calma, com os sinais vitais e frequência respiratória mais estáveis, contribuindo e complementando o tratamento medicamentoso necessário. Todo este mecanismo tem gerado bons e prolongados resultados, que não se restringem apenas ao período de contato com o brinquedo - explica a Coordenadora da Fisioterapia e responsável pelo projeto na unidade, Fernanda Melino, que destaca também um maior engajamento entre os funcionários depois da criação da nova ferramenta.

A técnica facilita também na realização dos procedimentos médicos, já que nessa primeira fase, os bebês têm estímulos naturais para tatear o que há em sua volta. Ao segurar os tentáculos, os pequenos ficam mais tranquilos. Confeccionados 100% em algodão e enchimento sintético para evitar a proliferação de fungos, os produtos seguem um rígido protocolo de segurança, orientados pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) da unidade, e obedecem medidas (não devendo passar de 22cm) e materiais específicos, além de passar por processos de lavagem para que o produto esteja apto para o uso da criança. Vale lembrar que o Polvo é de uso exclusivo do bebê que, ao receber alta hospitalar, pode levar pra casa.

- Nossa preocupação é propiciar esse material de forma que tenhamos certeza que não apresenta nenhum risco de infecção ao paciente. As mães, inclusive, também são orientadas de como é feita a higienização do produto, que é preciso ser lavado a cada semana - ou antes se houver necessidade - e secado ao sol, e higienizar as mãos antes de manuseá-lo, além de que o Polvo não deve ser dividido com outras crianças - ressalta Débora Rangel, enfermeira do CCIH.

 

nossas unidades

Hospital Estadual da Mãe de Mesquita

Hospital Estadual da Mãe de Mesquita

Hospital da Mulher Heloneida Studart

Hospital da Mulher Heloneida Studart

--> -->
Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Copacabana

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Copacabana

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Botafogo

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Botafogo

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Tijuca

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Tijuca

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Jacarepaguá

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Jacarepaguá

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Contagem

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas JK, Contagem