Você está em: Principal → Mídia → Notícias

notícias

03 de agosto de 2017

HMulher realiza evento sobre alimentação do bebê

Nesta quarta e quinta-feira, dias 4 e 5/8, no Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti, cerca de 50 mães receberam orientações sobre a alimentação do bebê. A ação aconteceu na Semana Mundial da Amamentação, que vai de 1º a 7 de agosto, para reforçar o tema e conscientizar mães e gestantes, mesmo aquelas que não podem amamentar. O evento contou com os profissionais do Banco de Leite do HMulher, a enfermeira Jéssica Bouças e o obstetra Philippe Godefroy.

- Ao falar sobre aleitamento materno, muita gente esquece que algumas mães não podem alimentar seus bebês, por isso a equipe do hospital resolveu preparar essa ação. Além de conscientizar àquelas que conseguem amamentar, também esclarecemos as dúvidas das mães que infelizmente não conseguem ou não podem. As mulheres que têm HIV por exemplo não podem amamentar. Mas mesmo aquele momento em que ela oferta o leite em pó ao seu filho, ela cria um vínculo, isso fortalece o afeto entro os dois. Então, alimentar o bebê é um ato de amor - explicou a enfermeira Jéssica.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os bebês sejam alimentados com leite materno pelo menos até os 6 meses de idade. Mas em algumas situações, a mãe não pode amamentar, como no caso de algumas doenças transmitidas pelo leite, como acontece com as portadoras de HIV. Além disso, em casos de doenças específicas, a mães são orientadas pelo médico a não amamentar por um período determinado.

- O leite materno é sempre o alimento mais importante para o bebê. Mas quando uma mãe questiona "meu leite secou, eu não consigo amamentar. O que eu faço?". Eu explico que o mais importante é fortalecer sempre o vínculo com o bebê. Mesmo aquela mãe que tira o leite e o oferece em um copinho para o bebê, está alimentando seu filho - explica Philippe.

O evento também reforçou a importância da doação de leite. Atualmente, o Banco de Leite do Hospital da Mulher conta com apenas três mulheres doam leite para a unidade regularmente, um número muito abaixo do ideal. Os profissionais realizaram um pré-cadastro de todas as mães presentes na ação, para que elas se tornem doadoras.

A gestante Sônia Maria da Silva Frontino, de 40 anos, participou do evento e apesar de ter outros 2 filhos, de 18 e 15 anos, aproveitou para tirar dúvidas e

- Eu consegui amamentar meus outros filhos, mas acho muito bom esse espaço que a unidade nos oferece. Eu tinha muitas perguntas sobre tudo. Meu filho mais novo tem 15 anos, então é como se estivesse fazendo tudo pela primeira vez - disse Sônia Maria, que está com 28 semanas de gestação.

 

nossas unidades

Hospital Estadual da Mãe de Mesquita

Hospital Estadual da Mãe de Mesquita

Hospital da Mulher Heloneida Studart

Hospital da Mulher Heloneida Studart

--> -->
Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Copacabana

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Copacabana

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Botafogo

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Botafogo

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Tijuca

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Tijuca

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Jacarepaguá

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Jacarepaguá

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Contagem

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas JK, Contagem