Você está em: Principal → Mídia → Notícias

notícias

05 de fevereiro de 2016

Enfermeira do Hospital da Mulher faz palestra sobre vacinação palivizumabe

A enfermeira Cintia Natalucci, que trabalha no Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart (HEMHS), foi convidada para palestrar para profissionais de toda rede estadual de saúde. O tema escolhido foi vacinação palivizumabe e evento ocorreu no dia 02 de fevereiro, no auditório de Furnas, em Botafogo, para cerca de 30 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos, farmacêuticos e administrativos.

- O convite surgiu a partir constatação da boa prática do hospital em relação a este programa da SES-RJ. Durante a palestra, pude mostrar nossa experiência do HEMHS e o protocolo adotado. Creio que o nosso maior mérito é ao compartilhamento dos frascos, ao seja, não temos desperdício de medicamento. Também mantemos atenção com os laudos médicos, que é onde está o histórico das crianças e não jogamos os frascos fora para que a SES-RJ possa controlar o que utilizamos e conferir com o que foi lançado no sistema da Secretaria - explica Cintia.

Em 2015, o Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart vacinou 92 crianças entre 0 e 2 anos, número maior que 2014, que foi de 75 pacientes. A vacina é aplicada uma vez por mês, cinco vezes por ano.

Sobre o VSR - A vacinação palivizumabe tem como objetivo combater o Vírus Sincicial Respiratório, conhecido pela sigla de VSR. Ele é responsável pelo aumento da incidência de infecções respiratória em crianças que tiveram nascimento prematuro, com quadro de doença pulmonar crônica e cardiopatas. A indicação é que a aplicação da vacina seja feita até a criança completar 2 anos, pois é nesta fase que eles apresentam maior risco de desenvolver doença respiratórias graves.

As infecções respiratórias causadas pelo VSR são mais frequentes e graves nos primeiros meses de vida da criança, sendo uma das causas mais importantes de mortalidade infantil em todo o mundo. No entanto, o risco de desenvolvimento de doença grave pelo vírus é mais alto em crianças prematuras, com doença pulmonar crônica de prematuridade e cardiopatas.

O VSR pode ser responsável por até 75% das bronquiolites e 40% das pneumonias. Cerca de 40% a 60% das crianças são infectadas pelo vírus no primeiro ano de vida e mais de 95% já foram infectadas aos 2 anos de idade. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam o VSR como causador de 60 milhões de infecções e 160 mil óbitos anuais em todo o mundo.

Fluxo de vacinação - O acesso ao medicamento é realizado mediante cadastro prévio da criança, seguindo alguns critérios de inclusão. Esse procedimento é feito pela Secretaria de Estado de Saúde. A vacina é indicada para crianças entre 6 meses e até 2 anos, prematuras, com doença pulmonar crônica de prematuridade e cardiopatas. A SES-RJ faz o agendamento das vacinações, com data, horário e local. A vacinação é feita sempre entre os meses de abril e agosto, com administração de uma dose a cada 30 dias.

 

nossas unidades

Hospital de clinicas sul - São José dos Campos

Hospital de Clinicas Sul
São José dos Campos

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Contagem

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas JK, Contagem