Você está em: Principal → Mídia → Notícias

notícias

10 de junho de 2013

Doenças respiratórias em crianças aumentam com a queda da temperatura. Confira algumas dicas de cuidado com a saúde

 

A chegada do inverno é sempre um motivo de preocupação para a empregada doméstica Maria Cleomar da Silva, mãe da Camila Mourão, de nove anos.  A menina sofre com crises de asma e deu entrada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Jacarepaguá no início de junho, onde foi examinada pela pediatra, recebeu oxigênio, nebulização e medicamentos. Os sintomas mais comuns que afetam Camila e crianças com problemas respiratórios são falta de ar, tosse, irritação nos olhos e febre. No último mês de maio, a UPA registrou um aumento no número de atendimentos de crianças, principalmente, com quadro de gripe, bronquite e bronquiolite. Entre junho e setembro, a expectativa é que a unidade recebe um volume ainda maior de pacientes com menos de 12 anos.

- Como minha filha tem crises de asma desde os quatro meses de vida, adotamos alguns cuidados contínuos como evitar acumulo de poeira nos móveis, uso de tapetes e bichos de pelúcia e evitar contato com animais que soltam pêlos. A ansiedade também pode gerar uma crise, por isso, tentamos manter um ambiente tranquilo em casa - afirma Maria Cleomar.

A queda na temperatura, o tempo seco e o aumento da poluição impactam no número de casos de pessoas com problemas respiratórios. No entanto, alguns cuidados simples podem diminuir a vulnerabilidade, em especial, das crianças:

1.       Evite levar crianças com resfriado para a escola ou creche para que o vírus não seja transmitido para os colegas. Deixe a criança em repouso;
2.       Evite que pessoas com gripes ou resfriados fiquem em contato direto com as crianças em casa. É indicado que essas pessoas usem máscaras comuns (vendidas em farmácias) quando estão perto dos pequenos;
3.       Hidrate bastante as crianças, principalmente, com água filtrada;
4.       Bebês de até dois anos estão mais propensos a problemas respiratórios severos, pois possuem menos defesa imunológica e a capacidade respiratória é menor. Por isso, é indicado evitar locais com aglomeração de pessoas;
5.       Mantenha a vacinação em dia;
6.       Mantenha a casa arejada e limpa;
7.       Mantenha limpo ou evite objetos que acumulam ácaros como bichos de pelúcia, tapetes, cortinas, protetor de berço e almofadas;
8.       Crianças com problemas respiratórios devem evitar contato com animais de estimação;
9.       Especialmente no inverno, os cômodos da casa devem ser umidificados. Isso pode ser feito colocando um balde com água no quarto durante a noite. O local deve ser ventilado para evitar proliferação de ácaros e fungos.

 

 

nossas unidades

UPA Nova Serrana


Hospital de clinicas sul - São José dos Campos

Hospital de Clinicas Sul
São José dos Campos

Upa Norte Betim

UPA Norte Betim