Você está em: Principal → Mídia → Notícias

notícias

07 de outubro de 2013

Conheça os sintomas do acidente vascular cerebral e saiba como agir

O acidente vascular cerebral (AVC), também conhecido como derrame, consiste na interrupção do fluxo sanguíneo a uma parte do cérebro devido ao bloqueio ou ao rompimento de um vaso sanguíneo. Depois de algum tempo sem o fornecimento de sangue, a parte do cérebro afetada deixa de receber oxigênio e isso provoca a morte de alguns neurônios, o que pode produzir danos permanentes ao paciente.

O AVC pode atingir qualquer tipo de pessoa, não importando a idade, raça ou gênero. Contudo, as possibilidades de sofrer um derrame aumentam de acordo com certos fatores de risco. É mais comum sofrerem de AVC pacientes com mais de 55 anos de idade, homem ou ter antecedentes familiares de derrame cerebral ou ataque isquêmico transitório (AIT).

Os fatores de risco controláveis se dividem em duas categorias gerais: os fatores de risco ligados ao estilo de vida e os fatores de risco médico. O estilo de vida quando constitui um fator de risco pode ser alterado, assim como os fatores de risco médico podem ser tratados. Cabe ao médico prescrever medicamentos e indicar como o estilo de vida deve ser alterado. 

A boa notícia é que até 80% dos casos podem ser prevenidos e a melhor maneira de se proteger é entender o risco pessoal de sofrê-lo e como lidar com ele. 

São fatores de risco controláveis:

*Pressão arterial alta
*Fibrilação auricular
*Colesterol alto
*Diabetes
*Arteriosclerose
*Problemas de circulação
*Tabagismo
*Uso do álcool
*Inatividade física
*Obesidade

Fatores de risco incontroláveis:

*Idade
*Gênero
*Histórico familiar
*AVC prévio ou AIT
*Displasia fibromuscular
*Forame Oval Patente (FOP) ou buraco no coração


Conheça alguns sintomas que podem indicar risco de AVC:

Perda visual
Costuma ser um dos primeiros sintomas e pode iniciar pela visão dupla ou perda visual em um olho, com possibilidade de reversão total e reaparecer dentro de um dia ou uma semana.

Perda de força
Quando a perda da visão reaparece pode haver perda de força do braço, da perna ou ambos.

Perda da sensibilidade dos movimentos
O desvio da boca em direção contrária ao lado paralisado é o sinal mais comum e perceptível e pode ser notável ou discreto. Uma dica é fazer sorrir ou assobiar. Se há paralisia, esses movimentos indicarão que há algo errado.

Falta de coordenação
Esta alteração causa desequilíbrio, diminuição da força em uma das pernas ou alterações na coordenação motora.

Tontura
A sensação de tontura pode fazer com que o paciente não consiga andar por estar tonto.

 

 

nossas unidades

UPA Nova Serrana


Hospital de clinicas sul - São José dos Campos

Hospital de Clinicas Sul
São José dos Campos

Upa Norte Betim

UPA Norte Betim