Você está em: Principal → Mídia → Notícias

notícias

24 de março de 2016

Ação social do Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart beneficia adolescentes que vivem no entorno da unidade

Desde que foi inaugurado, em março de 2010, com perfil de atendimento voltado para gestantes e bebês de alto risco, o Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart (HEMHS), sempre teve um percentual significativo de mães adolescentes – cerca de 10% delas têm menos de 17 anos. Localizado na Baixada Fluminense, esses números refletem uma cultura que vem se repetindo geração após geração, sustentada por quadro de baixa escolaridade que ainda prevalece em muitas regiões.

E foi a partir de uma visita que o diretor-geral do HEMHS, Helton Setta, e a diretora clínica, Ana Teresa Derraik, fizeram ao CIEP próximo à unidade e, em conversa com os responsáveis, souberam que havia um alto índice de adolescentes grávidas. Com estes dados em mãos, os diretores decidiram unir forças para orientar essas jovens a cuidar da saúde e planejar suas gestações.

O primeiro passo foi convidá-las para uma palestra sobre contracepção, ministrada pela doutra Ana Teresa, com formação e ginecologista e obstetrícia e estudiosa da causa da mulher. Com auditório lotado, mais de 50 jovens puderem tirar dúvidas, ouvir orientações e entender melhor seus corpos.

- O melhor que podemos oferecer as essas adolescentes é a informação desprovida de preconceitos. Queremos que entendam que elas são responsáveis por seus corpos e a decisão de ter filhos deve ser tomada de forma consciente e não como um ato impensável. Para conseguirmos isso, temos que ganhar a confiança e demonstrar todo o nosso interesse em apoiá-las e orientá-las genuinamente – explica a médica.

O próximo passo é convidar as jovens que assistiram a palestra para que voltem ao hospital para serem consultadas e receber orientações sobre planejamento familiar. Na ocasião, as adolescentes que desejarem receberão métodos contraceptivos.

Sobre o HEMHS – O Hospital da Mulher realiza, em média, 400 partos por mês e 8 mil atendimentos e conta com uma infraestrutura de 59 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto e Neonatal e Unidade Intermediária (UI) Neonatal. Um dos diferenciais da unidade é a Casa da Mãe , lugar onde a puérpera fica hospedada caso seu bebê precise permanecer internado para cuidados na UTI ou na UI. Mais de 75% das pacientes que dão à luz na unidade são moradoras na Baixada Fluminense.

Gestão - Desde abril de 2012, a Secretaria de Estado de Saúde vem reorientando o modelo de gestão e atenção à saúde no Estado do Rio de Janeiro no intuito de melhorar a prestação dos serviços e a satisfação do usuário. A implementação dessa nova forma de administração tem como objetivos reduzir custo, melhorar a gestão e garantir um atendimento de qualidade à população. O Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart é gerenciada pela Organização Social de Saúde Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (OSS HMTJ), fornecendo todos os recursos humanos e materiais necessários ao adequado funcionamento do hospital, dentro dos parâmetros e diretrizes estabelecidos pela Secretaria.

nossas unidades

Hospital de clinicas sul - São José dos Campos

Hospital de Clinicas Sul
São José dos Campos

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas: Contagem

Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas JK, Contagem